Vínculo com a igreja:

Recado ao leitor:

Vídeo do mês:

jesusnafamilia no WhatsApp:

jesusnafamilia no WhatsApp:

Receba atualizações em seu e-mail!

terça-feira, 12 de abril de 2016

Escolha sua história de amor


 


A beleza da sexualidade criada por Deus é, para nós, abster-se de ter relações sexuais até que sejamos casados e, em seguida, permanecer tendo relações somente com a pessoa com quem casamos (1ª Coríntios 6:18; Êxodo 20:14).
O sexo foi criado por Deus para ser um vínculo de prazer especial compartilhado entre marido e mulher. Ao seguir a instrução de Deus, este ato ajudaria maridos e esposas a se aproximarem numa ligação íntima, permitindo que tenham o sexo mais gratificante possível e iria ajudá-los a evitar que seu casamento terminasse em divórcio. É uma linda história de amor para duas pessoas que permaneceram virgens — que não se engajaram em qualquer tipo de prazer sexual e, em seguida, na noite de núpcias apresentam seus corpos entre si, dizendo:


Eu te amei tanto que me reservei para você, apenas para você. Eu já o(a) respeitava antes de conhecê-lo(a). Eu respeito a Deus e Suas instruções. Agora eu estou pronto para me entregar totalmente e exclusivamente a você”.


Este é o verdadeiro amor! Esta é a história de amor mais bela de todas! E é o tipo de começo que pode ajudar um casal a viver felizes para sempre em seu casamento, em vez de terminar num divórcio doloroso, como acontece com a maioria hoje em dia. Mas quantas vezes as músicas e os filmes modernos nos
contaram esta história da sexualidade? Quase nunca. Em vez disso, hoje o sexo é banalizado e degradado se reduzindo a um simples ato casual onde as pessoas o experimentam antes do casamento — e até mesmo durante o casamento — com quem quiserem. Supõe-se que, para desfrutar plenamente a vida, as pessoas precisam ter relações sexuais com alguém que acabaram de conhecer e gostar no primeiro momento. A “história de amor” moderna da atividade sexual licenciosa mostra pessoas que na noite de núpcias dizem:


Eu amei tantas pessoas diferentes antes de te conhecer, que sei que podemos ter relações sexuais sem qualquer problema. Afinal de contas, já tivemos relações sexuais. Portanto, esta noite não é realmente nada especial. E me lembrei de te dizer: Eu tenho algumas DSTs que vou compartilhar com você. Elas são dolorosas e incuráveis. E permanecerão conosco por toda a vida. Mas querido, eu te amo de verdade. Pelo menos por agora eu acho que me disponho a ficar contigo até alguém melhor aparecer.”


Quais destas histórias de amor você prefere viver?


Você não está desamparado. Mas você precisa escolher. A abordagem moderna da maioria das pessoas é um desrespeito aos outros, um desrespeito a si mesmas, um desrespeito ao sexo e desrespeito a Deus. Com todo esse desrespeito em torno do sexo, não é nenhuma surpresa que as pessoas estejam contraindo doenças sexualmente transmissíveis, tendo gravidezes indesejadas e casamentos fracassados. Escolha certo a sua história de amor!






Fonte: Livro Casamento e família: A dimensão perdida - Igreja de Deus Unida - Associação Internacional (EUA).

Nota do autor do Blog: A referida Associação Internacional destaca em seu livro que os assuntos neles contidos destinam-se ao serviço educacional de interesse público. Sendo assim, estarei divulgando paulatinamente todo o conteúdo do livro aqui. Att – Presbítero Marcello.

Nenhum comentário:

Postar um comentário