Vínculo com a igreja:

Recado ao leitor:

Vídeo do mês:

jesusnafamilia no WhatsApp:

jesusnafamilia no WhatsApp:

Receba atualizações em seu e-mail!

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Meu marido quer viver como solteiro




Olá, pastor. Eu sou casada há cinco anos e o meu casamento esta à beira de um colapso. Ele já saiu até de casa o que devo fazer? Quero-o de volta, mas preciso ver mudança em seu comportamento, pois ele prioriza em sua vida os amigos e deixa a família em último lugar.
Recentemente ele saiu para casa de campo de um conhecido, e me deixou em casa, disse que precisa de um tempo para ele. Isso é sinal que ele não gosta mais de mim? Será que estou errada em não gostar dessas atitudes? Ele diz que sou doente, mais não é ciúme apenas queria que ele pensasse em mim e quisesse passar os bons momentos ao meu lado não apena nas horas das dificuldades e das discussões. Por favor seja usado pelo Espírito Santo e me aconselhe no que devo fazer. Obrigada.

Resposta:


Querida, paz e bem. O seu marido é homem casado querendo viver como solteiro. E quando ele fala em “tempo” é uma forma de ameaçar você a não reagir diante da situação. Você deve ser mais firme com ele com relação a isso tudo.

Estabeleça limites para você mesma, do tipo, “Se você fizer isso de novo, eu não irei dormir com você até que se arrependa”, ou mais forte ainda “ irei me separar de você, até que você mude o seu comportamento” . Mas veja bem, só diga aquilo que realmente é capaz de fazer se ele cometer a falta, você tem que ser decidida no que fala. É bom avisar antes de o fato acontecer, deixando ele sabedor das consequências de seus atos. Isso é colocar limite para você e não para ele. A tomada de atitude é sua e não dele. Quando você diz: “Se você se comportar dessa maneira de novo, vai dormir no sofá da sala”, isso seria impor limites para ele, e ele poderia não cumprir, então inverta a situação, coloque limites para você cumprir e não para ele, assim: “ se você me maltratar na frente dos outros, eu deixarei você falando sozinho e a vergonha será tua companhia”, percebe a diferença?

Proponha-se a não viver numa relação doentia como quem mendiga um pouquinho de afeto. Penso que se ele for embora é porque já não estava mais contigo. Ele está agindo como um animal com “balda”, sabe o que é isso? É quando o cavalo encontra moleza no cavaleiro e começa a não obedecê-lo e a não fazer o que se quer que faça, e quando é assim, é preciso ser duro com o animal. O comportamento do ser humano é parecido com esse.
Esta tática deve ser aprendida. Primeiro você é exigente com o erro, não admitindo que continue a ocorrer, mas em seguida perdoe aquele que errou. Faça uma diferenciação entre a pessoa e o erro. Seja misericordioso com a pessoa, mas seja dura com o erro cometido, não amenizando, justificando ou minimizando. Quanto a ele gostar de você ou não, é provável que goste sim, mas também gosta da vida de casado livre para fazer o que quiser.
Toda circunstância está passível de mudanças a qualquer momento e para quem crê no poder de Deus, uma mudança para o bem. Se a coisa piorar, chegar ao fundo do poço, saiba que é exatamente nesse o lugar que o homem se rende e se volta para Deus.

Livro: Conflitos conjugais - autor: Pastor Ismael R. Carvalho (Ministério Casados em Cristo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário